segunda-feira, 5 de maio de 2008

Brasileiro com polêmica de novo!

Henrique Winick e Flavio Elias vencem em São Paulo - Recursos estranhos tiram o brilho da prova.
Aconteceu neste final de semana na cidade de São Paulo, a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de On Road para as categorias 1/10 e 1/8. Com a participação de apenas cinquenta e poucos pilotos somadas as duas categorias, ficamos nos perguntando porque é tão reduzido o número de inscritos na quarta maior cidade do mundo.
Na sexta feira a chuva que caiu durante todo o dia impediu que fossem realizados treinos livres, dificultando o acerto do carro e reconhecimento da pista para os pilotos de fora. Sábado o sol apareceu e tivemos 10 minutos de treino para cada categoria. Iniciadas as tomadas de tempo, os pilotos de casa Flavio Elias, Ricardo Peres Henrique e Chung, dominaram amplamente não dando chance para ninguém. Somente no quarto hit, o piloto do Paraná Gabriel Brito, consegue obter a pole com dois segundos de vantagem.
Acreditando não haver tempo suficiente para mais uma rodada de heats, a organização decide cancelar o quinto heat de cada categoria. Infelizmente não temos a classificação geral de todos os pilotos e vamos citar apenas a dos paranaenses e catarinenses presentes. Gabriel fica na pole, Hamilton Neto e Luiz Carlos Jr. terminam respectivamente em 17 e 18 lugares, alcançando desta forma direito de ir direto para as semi finais.
Todos os outros, Jonas Ferstemberg, Nicolas Salmini, Vitor Ohta, Antonio Vil e William Capitelli, terão de disputar as quartas de final. Jonas e Vitinho conseguem classificação para as semi finais, Nicolas Salmini apesar de ter liderado boa parte da prova, tem problemas de cambio e é obrigado a abandonar. Vil e Capitelli também não conseguem ingresso.
Na semi B, Luiz Carlos Jr, solicita tempo porém não é atendido, comprometendo assim suas chances de melhor performance. Vitor, apesar de andar forte, também não consegue terminar com chances de ir para a final. Na semi A, vitória de Chung com Hamilton Neto na segunda posição, ambos conquistando assim o direito de disputar a final.
Após computados os resultados, quatro pilotos tiveram seus carros desclassificados. Iniciam-se aqui uma série de fatos que talvez expliquem a ausência de mais inscritos de São Paulo na etapa, pessoas estas que sabemos serem apaixonados pelo R/C e que sequer apareceram na pista pra dar um alô. Chung foi desclassificado porque seu aérofólio estava maior que as especificaçõs técnicas do regulamento. Não tivemos acesso ao recurso impetrado pelo piloto, entretanto existe a certeza testemunhada por outros pilotos, de que somente uma tesoura poderia adequar o aérofolio ao regulamento.
O recurso foi aceito e o piloto classificou-se para a final. Os pilotos Hamilton Neto e Fabian Kaloustian, ambos de X-Ray NT1 foram desclassificados por estarem com a bitola traseira de seus carros acima do permitido. Fabian defendeu-se alegando que o gabarito oficial utilizado pelos vistoriadores técnicos, apresentava uma medição falsa pois era composto de duas barras de aluminio com cerca de 8mm de altura o que impedia a entrada da bitola traseira no gabarito.
O recurso do piloto foi aceito com a alegação absurda de que uma roda torta seria a causa de tudo e o piloto foi para a final. Hamilton Neto em seu recurso, alegou haver aprovado o carro antes da prova no gabarito oficial e que sómente poderia creditar este desalinhamento da suspensão traseira a alguma batida, causando esta alteração de bitola.
Fato curioso ocorreu durante a vistoria técnica do carro do piloto, quando Gabriel Brito, arrolado com testemunha do recurso, pegou o carro nas mãos para tentar analisar o que poderia ter ocorrido. Neste momento o diretor de prova, numa atitude desequilibrada, define que o carro não poderia mais ser analisado pois o mecânico estava com o carro nas maõs. Seguramente o diretor sequer leu o recurso impetrado por Hamilton Neto, pois se o tivesse feito teria observado que Gabriel não é mecânico de Neto e que naquele momento era testemunha do recurso.
Uma conferência nas medidas dogabarito oficial é então solicitada pelo mecânico e pai do piloto. " Estou aguardando o momento em que serei chamado para tal conferência, a organização foi providenciar um paquimetro e me parece que ainda não encontrou" disse Hamilton pai "Espero que seja antes da etapa de Brasilia" concluiu. Recurso indefirido e a desclassificação do piloto foi mantida. É visível a satisfação destas pessoas em desclassificar um piloto.Os acontecimentos acima foram tão revoltantes que alguns pilotos, em sinal de protesto, se retiraram do evento. É por isso que estamos começando a entender algumas coisas.
Por exemplo o motivo relatado por um ex diretor de prova presente no evento, de que fortes interesses surgem nos momentos de decisão, quando perguntado porque ele não mais dirigia provas do brasileiro on road. Acontecidos todos estes fatos, acreditamos ser o momento ideal para que pessoas sérias, interessadas no crescimento do R/C tomem alguma atitude.
O resulatdo final para os três primeiros da categoria 1/10 foi: Henrique em primeiro, Chung em segundo e Gabriel em terceiro. Na 1/8, vitória de Falvio Elias, Marcelo Giovanetti em segundo e Chung em terceiro.
A próxima etapa foi anunciada para Brasilia com a informação de que uma pista nova maravilhosa está sendo construída.
Abraços e até lá
Hamilton Julio Junior
Acessoria Dino Racing

Nenhum comentário: