quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Última, não é a última!

Foi realizada neste fim de semana a 7ª etapa do Campeonato Paranaense de elétrico categoria Super Stock... seria a última etapa mas como na 6ª etapa choveu a mesma foi transferida para a data reserva e será realizada no dia 17 de novembro de 2013.

A 7ª etapa tivemos 12 pilotos inscritos, final de campeonato o grid sempre cai mas pudemos contar com a presença de nosso amigo, Nilton Araújo, representando o Rio de Janeiro.

Outra presença marcante nesta etapa foi a equipe do Globo Esporte para fazer uma matéria sobre a nossa corrida. Quem tiver interesse em ver acesse o site da Globo.com e aproveitem.

O sol abençoou essa etapa e os pegas foram muito bonitos. Em busca de seu bi-campeonato, Luiz Sergio Gonzaga venceu mais uma e abre um pouco mais a diferença para o vice Rodrigo Stella.


Lincoln Almeida, ex-piloto Corally, chegou ao pódio, parece que se achou com seu novo Tamiya e Willian Capitelli está começando a se acostumar com a pole, fez mais uma nesta etapa.


Para verem mais detalhes da prova acessem o J-LAP e vejam os detalhes e como sempre, a parcial e tabela do campeoanto estão atualizadas e se encontram na coluna da direita no setor de campeonato 2013.

Com a tabela do campeonato todos podem fazer simulações e brincadeiras com resultados, etc. Para ver mais fotos baixem o arquivo com todas elas neste link e lembrem-se... dia 17 de Novembro tem mais corrida.

Fotos: Nilton Ohta

Com a palavra, o presidente!

"CARTA DO PRESIDENTE

Amigos, como já foi anunciado aqui na nossa página, desde sábado fui escolhido por votação unânime como o novo presidente da nossa CAAR.

Quem convive comigo no HOBBY desde 1999 e na minha vida desde 1971 sabe que não sou de rodeios e muito menos de deixar para depois o que penso e acho das coisas.

Minha vida sempre foi pautada no que acredito ser certo e honesto.

Agradeço a todos que ate hoje levaram a CAAR e a mantiveram viva. Que tiraram dinheiro do próprio bolso quando a escassez de associados era imensa.

Aceitei este desafio, e tenho a comentar que.

1º faremos uma reforma na pista imediatamente. Já estamos cotando e talvez antes da próxima etapa já tenhamos terminado as primeiras mudanças.
Mudanças essas que são inclusão de mais um traçado e manutenção de buracos e pintura etc.

2º ELETRICO LUIZ GONZAGA (VÉIO) COMBUSTÃO MARCIO CICHELLA serão os responsáveis de nos entregarem até dia 15 de novembro regulamento dos campeonatos de 2014.
Saliento que em ambos os campeonatos os pilotos que participarem de todas as etapas se habilitam a participar do sorteio de um kit ZERO na última etapa do referido campeonato.

A CAAR a partir de agora será a ferramenta de fazer cumprir os referidos regulamentos. Sendo que não aceitará mudanças de OCASIÃO. Regulamento foi feito para ser seguido .

3º Teremos no decorrer do ano 4 campeonatos. 2 elétricos e 2 combustão.
Campeonato Curitibano Eletrico e Campeonato Curitibano Combustão.
Campeonato Paranaense Eletrico 2 etapas 1 prim semestre 1 seg semestre
Campeonato Paranaense Combustão 1 prim semestre 2 seg semestre

4º Acharemos formas de trazer mais hobbystas para dentro da CAAR. (COMO AINDA NÃO SEI);

5º SISTEMA DE CRONOMETRAGEM. a partir de agora o mesmo so poderá ser utilizado com a supervisão do NICO ou EDSON LIMA. Um equipamento muito caro para ficar solto . Já vivemos no passado problemas com este tipo de coisa e é uma caca.

6º MENSALIDADES. Nosso tesoureiro será o Willian CAPITELLI. Acho importante entendermos que a CAAR existe por causa de nós que pagamos mensalidade. Os 45 reais pagos hoje permitem termos uma pista particular. No Rio de Janeiro uma cidade daquele tamanho anda em supermercado.
Não vamos perder a nossa, certo.

Por este motivo por favor sempre respeitem as solicitações de nosso tesoureiro, Willian Capitelli.
Precisamos deste valor para fazer a coisa andar e acontecer.
A partir de janeiro reajustamos para 50 reais a mensalidade.

E para finalizar gostaria de deixar claro que até hoje nenhum dirigente da Caar ganhou algo para administrar a associação, o faz pelo gosto e amor ao HOBBY. Por isso tenham respeito e educação com os que representam nosso HOBBY em Curitiba e para o BRASIL.

Deixo meus contatos para qualquer coisa que precisarem
e mail Lincolnaa@terra.com.br
fone 41 85012218
11 998970515

Muito Obrigado e que venham os pegas. 

Lincoln Almeida"

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

T4 2014, o bom ficou malvado!

E finalmente estamos vendo o novo XRAY T4 2014, algumas mudanças radicais mas que já se provaram eficientes no campeonato europeu deste ano onde Alexander Hagberg e outros da equipe XRAY usaram o protótipo e tiveram bons resultados.

Vamos fazer uma análise crítica das mudanças do novo kit mas já adiantamos que como tudo o que é novo é feito para ser a evolução do seu antecessor, o T4 2014 promete ser um kit excelente pois o T4 já era algo espetacular. Quem tem um T4 sabe do que eu estou falando!

Vamos às mudanças:

O chassis, agora ele tem espessura de 2.2mm deixando o carro mais flexível se comparado com o T4 que tinha um chassis de 2.5mm. Para pistas com pouco grip pode ser algo interessante. Mas este é um fator que não esperaria mudanças mas como fizeram vai ter que ser testado por todos e em todas as pistas.

O fato do chassis ter passado de 94mm de largura para 89mm era até esperando pois a cada evolução eles fazem algo do tipo mas estamos chegando no limite não esperem algo mais radical no futuro a não ser que mudem as partes elétricas e eletrônicas nas gerações futuras.



O upperdeck, foi anunciado como novo mas na verdade foi colocado um ponto opcional de fixação de um poste no qual você pode deixar a parte traseira com mais tração removendo os parafusos do upperdeck que ficam acima do layshaft. Não entendeu? Simples, você tira os parafusos que ficam ali na fixação da coroa mas para não deixar o carro muito frágil instala este novo poste.


Mas para usar este novo poste precisamos falar dos "novos" bulkheads do eixo da coroa. Novo não é pois já era um opcional disponível faz tempo para ser usado no T4 mas só nos restava saber quais os opcionais que seriam parte do kit e este foi um deles.



Mas este opcional nos trará um fato muito infeliz que irá deixar muita gente insatisfeita com o novo kit. No modelo anterior, o rolamento saia por cima da peça por este motivo não era possível remover os parafusos do upperdeck para deixar o mesmo mais flex, já no modelo novo o rolamento entra pela lateral possibilitando o flex porém... a mudança irá gerar mais trabalho na troca de correias. Trocar a correia dianteira já era algo muito chato e agora com a nova peça, trocar a correia traseira será tão chato quanto.

Para remover a correia será preciso remover o bulkhead do lado direito para remover todo o eixo da coroa. Com certeza muita gente vai reclamar a respeito ainda mais que a correia traseira é a mais fácil de arrebentar. Vamos esperar para ver o que o pessoal dirá a respeito com o uso no dia-a-dia.

Suspension Holders, esse foi uma boa mudança. Essa fixação foi herdada lá do velho T1 tendo apenas leves mudanças. Do T1 para o T4  mudou onde ela era fixada mas o sistema era idêntico. Essa mudança é uma cópia da Tamiya com uma adaptação do sistema usado no XB9 (modelo off-road da marca). 

Agora fica mais fácil lidar com essa parte da suspensão pois não tem mais parafuso, arruela e aquele negócio de segurar tudo junto para fixar e quando vai parafusar cai arruela e nisso vai tempo e paciência. Agora é colocar a peça de composite com a medida e ângulo desejado e fixar tudo com um simples encaixe. 

Graphite Stiffeners,  este é um ponto que não sabemos dizer se é bom ou ruim. Outro item que veio do XB9. Em busca de performance no EP buscamos sempre aliviar o carro e aqui acabamos adicionando peso com pequenas placas de graphite para alterar a flexibilidade das balanças. É mais um item para comprarmos e submetermos a uma bateria de testes para ver se vale a pena. Hoje, nós apostaríamos que no Brasil não será um item usado... nossas pistas tendem mais para pouco ou médio grip, a maioria de nossas pistas sofrem com a sujeira oriunda de poeira e poluição. Nossas pistas são muito sujas e aposto que este item será mais usado em pistas de carpet.



Este é um item que fica no ar... será ou não algo bom para ser usado no Brasil? Vamos ver se em Campeonatos de grande porte iremos ver este opcional nos carros. Eu aposto que não veremos muito não.

Ah! Claro que para a fixação deste opcional as balanças tiveram que mudar seu design e não poderíamos deixar de mencionar. Completamente nova e vamos ver qual é o comportamento delas nas nossas pistas. Foi outra mudança em um item que já era duradouro.



As balanças mudaram do T1 para o T2 mas mas no próprio T3 mudou apenas a fixação do amortecedor e detalhes pequenos mas praticamente é a mesma balança desde 2006. 

Montante do motor, fizeram a canaleta para o parafuso e pensaram um pouco mais na categoria stock possibilitando o uso de pinhões maiores. Mas este não é um fator relevante na performance.



Direção, foi mudado o ponto de fixação dos parafusos do link de direção em 8.5mm resultando em mais entrada de curva, o que já era bom no T4 então a coisa ficou melhor ainda, mais agilidade em curvas em "S" ou seja, ter mais frente é algo sempre útil. 



Molas de suspensão, mudaram as molas que vem no kit. Ainda temos como opcionais as molas anteriores mas agora as que vem no kit são as lineares 2.5 e não mais as progressivas. Você deve estar perguntando: "A 2.5 é dianteira ou traseira?" Pois é... 2.5 na dianteira e traseira pois de acordo com a XRAY é a mola que nos dá o melhor balanço entre direção, tração, estabilidade e comando.



Acredito que seria bom todos terem as velhas molas a disposição além de algumas lineares como opcional pois sou capaz de garantir que aqui no Brasil dificilmente alguém vai usar as 2.5 nos 4 amortecedores.  Este fator requer teste em cada pista.

Claro que aconselhamos todo mundo a começar com o kit original e testar, fazer com que o carro ande bem. Trabalhem em set-up, etc. Só mudem tudo se realmente não for possível usar as originais mas sigam nosso conselho... tenham todas as molas a disposição nesse primeiro momento.

Estas foram as mudanças, ou seja amortecedores, torres de amortecedor, etc... tudo continua igual ao T4. Foram poucas mudanças, não vale a pena trocar de carro?!?! Acredito que foram poucas mas em áreas significativas demais para serem ignoradas. Esperamos um T4 2014 maravilhoso e ainda mais vitorioso e já comecem a fazer sua poupança pois a XRAY está seguindo o cronograma de anos anteriores lançando as fotos e informações no início do mês de outubro e no fim deste mês começam a enviar os carros aos distribuidores se tudo for como os anos anteriores em novembro já veremos o novo T4 nas pistas brasileiras.

Assim que testarem deixem suas opiniões a respeito do kit!

Fonte: XRAY