terça-feira, 14 de abril de 2015

O convidado principal veio!

Finalmente, o SOL apareceu para abrilhantar a festa pois a primeira etapa do Campeonato Curitibano de Super Stock começou e terminou na tomada de tempo. 

Mas agora na segunda a previsão do tempo já era boa para sábado e domingo e com isso tivemos 29 pilotos inscritos (17 na Super Stock e 12 na Clássicos)

No sábado todos os pilotos treinando muito em busca de algum acerto a mais pois de acordo com o nosso regulamento a 1ª e 2ª etapa seriam realizadas com pneu de espuma e da 3ª em diante com pneu de borracha como deveria ser desde o início.

Como não tivemos a 1ª etapa, a 2ª etapa seria a primeira e única experiência de pneus de espuma em corrida. Iria durar os 8 heats? O set-up do carro mudaria muito? Qual seria a reação de carros e pilotos?

Veio a tomada de tempo e os 5 primeiros todos na casa dos 13.5 variando apenas os centésimos de segundo o que mostrou que a etapa seria muito disputada.

O favorito na opinião de todos era Alexandre Hirata que fez a melhor volta do evento mas na opinião geral, a balada de sábado a noite atrapalhou sua performance na corrida. Quem voltou para nos prestigiar foi Fabiano Franco que correu com o carro emprestado de Willian Capitelli.

Capitelli sempre trazendo piloto bom para correr com a gente. Em 2013 trouxe Gabriel Brito que acabou sendo campeão sul brasileiro e agora em 2014 trouxe na 2ª etapa Fabiano Franco. A pergunta é: Fabiano Franco continua correndo as outras etapas? Vamos esperar
para ver.

Após as corridas do heat 1A e 1B tivemos o seguinte resultado geral:


  1. FABIANO FRANCO
  2. FLAVIO SALINET
  3. LUIZ GONZAGA
  4. EDSON LIMA
  5. WILLIAN CAPITELLI
  6. OTÁVIO LANGOWSKI
  7. HAMILTON JUNIOR
  8. MIGUEL WOLLER
  9. ALEXANDRE HIRATA
  10. GUSTAVO CASTANHO
  11. CRYS BORGES
  12. EDISON GOMEZ
  13. LINCOLN ALMEIDA
  14. ANDRÉ FRANCHI
  15. RODRIGO STELLA
  16. MICHEL FRANQUE
  17. SANDRO LOPES

E assim prosseguimos sempre com bom tempo, boa pista  e excelentes pilotos:

Heat 2:


  1. FLAVIO SALINET
  2. FABIANO FRANCO
  3. ALEXANDRE HIRATA
  4. WILLIAN CAPITELLI
  5. EDSON LIMA
  6. LUIZ GONZAGA
  7. LINCOLN ALMEIDA
  8. ANDRÉ FRANCHI
  9. OTÁVIO LANGOWSKI
  10. MIGUEL WOLLER
  11. SANDRO LOPES
  12. GUSTAVO CASTANHO
  13. EDISON GOMEZ
  14. HAMILTON JUNIOR
  15. MICHEL FRANQUE
  16. RODRIGO STELLA
  17. CRYS BORGES

Heat 3, no heat 3 muitos pilotos decidiram fazer um rodízio dos pneus de espuma e foi aqui que alguns se deram mal pois o carro ficou completamente desequilibrado. Outros não fizeram nada e continuaram com seus carros se comportando bem. O resultado do heat 3 foi:


  1. FLAVIO SALINET
  2. WILLIAN CAPITELLI
  3. RODRIGO STELLA
  4. EDSON LIMA
  5. OTÁVIO LANGOWSKI
  6. ALEXANDRE HIRATA
  7. SANDRO LOPES
  8. ANDRÉ FRANCHI
  9. HAMILTON JUNIOR
  10. MIGUEL WOLLER
  11. GUSTAVO CASTANHO
  12. MICHEL FRANQUE
  13. EDISON GOMEZ
  14. LUIZ GONZAGA
  15. FABIANO FRANCO
  16. LINCOLN ALMEIDA
  17. CRYS BORGES
Heat 4, no heat 4 alguns pilotos desfizeram o rodízio. Foi o caso de Luiz Sergio Gonzaga que afirmou que o carro voltou a ficar bom como antes. Outros pilotos, como Willian Capitelli e Flávio Salinet continuaram sem fazer qualquer rodízio ajustando apenas set-up de carro. O resultado do heat 4 foi:


  1. FLAVIO SALINET
  2. FABIANO FRANCO
  3. ALEXANDRE HIRATA
  4. LINCOLN ALMEIDA
  5. WILLIAN CAPITELLI
  6. RODRIGO STELLA
  7. EDSON LIMA
  8. ANDRÉ FRANCHI
  9. OTÁVIO LANGOWSKI
  10. SANDRO LOPES
  11. MIGUEL WOLLER
  12. HAMILTON JUNIOR
  13. EDISON GOMEZ
  14. GUSTAVO CASTANHO
  15. MICHEL FRANQUE
  16. LUIZ GONZAGA
  17. CRYS BORGES

Heat 5:

Heat 6, o último heat do dia. Pneu foi o diferencial da corrida. Fabiano Franco após um acidente onde sua bolha dobrou e ficou raspando no pneu dianteiro mostrava um desgaste acentuado na parte lateral do pneu dianteiro direito. Quase todos os pilotos com pouco pneu para o heat 6. Quem conseguiu economizar pneu nos heats anteriores levou um pouco de vantagem no heat 6. Teve piloto que dava para perceber o carro saindo muito de frente no curvão por falta de pneu.

Outro detalhe bem interessante é que a cada heat o carro perdia de 2 a 3 gramas de peso então era todo heat piloto pedindo por peso para colocar lastro no carro.

Teve piloto que começou a corrida com 35 gramas de peso e terminou com um lastro de 70 gramas no total.

Agora começa tudo do zero pois teremos de volta os pneus de borracha e os testes recomeçam mas desta vez para terminar o campeonato assim.


O resultado geral da 2ª etapa da categoria Super Stock foi o seguinte:


Na categoria Clássicos tivemos 12 inscritos o que gerou apenas 1 grupo. O destaque da clássicos é sempre as bolhas. Nesta etapa, a bolha do Chevrolet Bel air foi demais. Bel air e barracuda foram as duas bolhas que chamam a atenção.

Na clássicos os pilotos usam bolhas de carros,
claro, clássicos como já diz o nome e motores 10.5T no modo BLINK.

A corrida da Clássicos foi muito disputada e o vencedor da 1ª etapa estava com um azar fenomenal... bateu, tomou stop & go só zica.
Tivemos nessa etapa o retorno do piloto João Manual e com certeza reafirmamos o que a Clássicos veio para ficar.

Deu grid, excelente grupo de pessoas e agora é continuar para ver quem será o campeão.

No Heat 1, tivemos o seguinte resultado:


Heat 2:

Heat 3:

Heat 4:

Heat 5:

Heat 6:

E o resultado geral da Clássicos ficou assim:



Este ano estamos usando o circuito velho e o novo da CAAR. Na 1ª etapa foi o novo, agora na 2ª foi o circuito velho e assim vamos intercalando. Serão 3 etapas no velho e 4 etapas no novo.

Tivemos uma etapa realizada e agora que venha a terceira etapa para continuar a disputa pelo campeonato.

Que venham as próximas etapas e sempre com o convidado especial presente.  Lembrando que as próximas etapas serão utilizados pneus de borracha da marca ALPHA ou LRP.

Não deixem de participar das etapas seguintes pois promete ser um show a cada etapa!

Em breve parcial do Campeonato da Super Stock e Clássicos além das tabelas, tudo no ar... fique ligado

Fotos: Chico Lima

Nenhum comentário: