segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Fim inesquecível!

Finalmente, Campeonato Curitibano chegou ao fim depois de etapa decidida apenas com tomada de tempo, etapa com pista lisa, etapas perfeitas... e assim foi.

Para não mudar muito, a 9ª etapa também foi bem emocionante com pista lisa de manhã, úmida e minutos depois chegando a ficar seca mas logo após o heat 4 uma chuva que parecia que ACABOU veio atrapalhar mas secaram a pista e fizemos o heat 5.

Foi tudo muito esquisito... com a chuva pilotos foram embora e perderam o heat 5 mas nada tirou o brilho da última etapa de mais um campeonato de elétrico. De 2011 até hoje, já fizemos 5 campeonatos de uma categoria que havia morrida e de acordo com alguns, nunca mais voltaria.


5 anos de sucesso e grid cada vez melhor. Este grid com 11 pilotos foi o pior do ano mas era esperando pois sendo a última etapa e com previsão de tempo a pior possível muita gente não foi correr.


Na Super Stock a tabela não mudou muito e teve a confirmação de Willian Capitelli como Campeão Curitibano 2015 e na Clássicos, Otávio Langowski levou o caneco de Campeão mais uma vez.

Resultado da Super Stock, deu apenas XRAY nas 3 primeiras posições:

1º Willian Capitelli
2º Lucas Baruffi - TQ
3º Flavio Salinet



Resultado da Clássicos

1º Otávio Langowski
2º Chico Lima
3º Julio Bernardinetti


Agora, corrida de elétrico este ano só em 2016 com o Campeonato Curitibano 2016 que já tem seu regulamento e datas divulgados.

Fotos: Chico Lima e Familia Baruffi

domingo, 22 de novembro de 2015

Americana, suiço e 2 brasileiros!

Para o Brasil foi um Campeonato Mundial histórico. Todos nós nos perguntávamos: "Quando teremos um brasileiro em uma final de mundial?"

Bom, no mundial que foi realizado em Americana neste fim de semana tivemos não só 1 mas 2 pilotos na final.

Flávio Elias já era esperado, não foi uma surpresa mas Henrique Winik podemos dizer que foi o destaque. Henrique andou muito bem, conseguiu mostrar serviço e ficar na frente de pilotos TOPs indo para a final classificando-se em 6º lugar.

Na final Henrique teve problemas e terminou em 8º mas ir para a final já foi uma grande conquista. Flávio Elias, testou o coração de todos na final pois chegou a andar em 3º porém o ritmo dos ponteiros era impressionante deixando Flávio em 4º o que é um excelente resultado.

A emoção mesmo foi a disputa entre Shimmo e Simon pela liderança para se ter uma idéia de como foi, após 1 hora de corrida Shimmo chegou apenas 0.2 segundos atrás de Simon.

Foi com certeza um dos melhores Campeonatos e o que pessoalmente podemos destacar foi Lamberto Collari pela primeira vez fora de uma Final de mundial. O italiano colocou uma cadeira em cima da mesa dos boxes e ficou assistindo a final com cara de criança que não ganhou sorvete.

Vamos ver a final na integra para tentar captar um pouco do que foi a emoção assistindo lá em Americana.


Video: Youtube de Fred Tranquilin