terça-feira, 1 de março de 2016

Fim, finito, the end!

Os tempos vem e vão e a vida segue sempre em frente e nesse fluxo segue o R/C! O primeiro chassis de ponta que apareceu em terras tupiniquins foi o velho HPI RS4 o que hoje é apenas história e peça de museu.

E da HPI nasceu a Hot Bodies que eram os produtos de competição com uma forte equipe de pilotos dos quais podemos mencionar: Andy Moore, Atsushi Hara e Jilles Groskamp.

A equipe foi campeão mundial de TC e Off-road 1/8. Títulos que muitas marcas estão correndo atrás até hoje sem sucesso mas, como tudo na vida tem um fim, a equipe HOT BODIES já era.

Teve uma onda de contratos sendo encerrados e com o término do contrato (ENCERRAMENTO MÚTUO) de Jilles Groskamp que se deu logo ao fim do TITC 2016 a HOT BODIES não tem mais nenhuma equipe de competição.

Seria um sinal do que? O que podemos esperar da marca? Ficam as perguntas!

Fonte: Jilles Groskamp

Crise profunda!

Dizem alguns que não existe crise, mas para o pessoal do R/C com certeza o dólar a R$4,00 é a crise pois nossos materiais ficam todos muito caros.

Muitos vão dar uma segurada nos investimentos no hobby pois de acordo com a nossa enquete, serão 62% dos pilotos segurando as rédeas.